terça-feira, 26 de setembro de 2017

Investigação: Oi, Lula



Lula vai ser intimado pela PF para depor sobre a Oi.


Segundo a Veja, o interrogatório será sobre a propina que Vicente Cândido ofereceu a um conselheiro da Anatel, com o argumento que Lula estava preocupado com a bancarrota da empresa.

Para esclarecer o assunto, a PF tem de investigar também a Gamecorp e a antena do sítio de Atibaia.

Engevix: Justiça Federal aumenta pena de Dirceu em 10 anos; Vaccari é absolvido

Foto: Agência Brasil | Montagem: Bahia Notícias


O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) aumentou em 10 anos a pena do ex-ministro José Dirceu na manhã desta terça-feira (26), após concluir o julgamento do processo que investiga fraudes em licitações na Petrobras envolvendo a empreiteira Engevix. Acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, Dirceu agora teve pena determinada em 30 anos, 9 meses e 10 dias. Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, o ex-diretor da Petrobras, Renato Duque; e o ex-vice-presidente da Engevix, Gerson de Mello Almada, também réus na ação, tiveram suas condenações confirmadas. Já o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores João Vaccari Neto foi absolvido, por insuficiência de provas. O julgamento começou no último dia 13 e foi interrompido após pedido de vista do desembargador federal Victor Luiz dos Santos Laus.

Presidente delatado: O edifício onde Temer tem um andar inteiro

Presidente delatado: O edifício onde Temer tem um andar inteiro

Grana de propina


O Antagonista soube que Lúcio Funaro entregou à PGR o endereço do edifício onde Michel Temer tem um andar inteiro. Trata-se da moderníssima torre Spazio Faria Lima, localizada no número 3355 da Av. Brigadeiro Faria Lima, em São Paulo. O doleiro não soube dizer o andar e localizou o prédio apenas como “onde funciona a BR Partners”. O Antagonista descobriu que o andar de Temer é o 25º, que está alugado para a BR Partners desde 2011 e declarado no balanço do banco de investimento. O edifício Spazio Faria Lima foi construído pela Yuny Incorporadora, de José Yunes, amigo e ex-assessor do presidente. Um assessor de Temer disse a O Antagonista que o imóvel foi adquirido com honorários de casos antigos de seu ex-escritório e declarado à Justiça Eleitoral e à Receita. Em 2010, Temer declarou o andar por R$ 2,2 milhões – hoje valeria R$ 14 milhões.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Followers