sexta-feira, 2 de junho de 2017

Topou com a polícia e caiu na bala! Ladrão acaba morto após invadir farmácia com 4 policiais a paisana


Um menor de 17 anos morreu, na quarta-feira (31), enquanto assaltava uma farmácia em Itumbiara, na região sul de Goiás. Uma câmera de segurança do local registrou o momento em que o menor é baleado por policiais militares à paisana que estavam dentro do estabelecimento. As imagens mostram o momento em que o menor cai no chão após ser baleado. O tenente-coronel Ricardo Mendes, assessor de comunicação da Polícia Militar, informou por telefone que a arma só caiu no chão, depois que o assaltante foi baleado. “A arma só caiu depois que ele foi baleado. Ele tinha um vasto histórico de crimes contra a sociedade”, afirmou. Segundo a PM, um segundo suspeito, que o acompanhava do lado de fora, fugiu do local e abandonou a moto em frente ao comércio. Conforme a corporação, ele já foi identificado, mas ainda não foi localizado. O crime aconteceu por volta das 21h em uma farmácia na Avenida Afonso Pena, no Setor Rodoviário. As imagens mostram o assaltante entrar no local usando um capacete. Enquanto vários clientes aguardam na fila, ele aponta arma para uma mulher que está no caixa. Por outro ângulo, é possível perceber que um dos policiais nota a ação e atira contra o adolescente, que deixa a arma cair e, em sequida, cai baleado. Segundo a PM, uma unidade do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) foi até o local, mas o adolescente já estava morto. Conforme a polícia, ele já tinha várias passagens por diferentes atos infracionais. Em nota, a assessoria de comunicação da Polícia Militar informou que os quatro policiais militares envolvidos no caso se apresentaram à delegacia, “com suas respectivas armas de fogo, as quais ficaram a disposição da autoridade competente”. De acordo com a Polícia Civil, o caso será investigado pelo 2º Distrito Policial de Itumbiara, e ainda não se sabe quantos policiais atiraram contra o menor. // Patrulha Policiai Goiás. Veja o vídeo:






Violência na Bahia: Operação conjunta das polícias civil e militar intitulada “Estanque” tenta barrar homicídios em Juazeiro



Foi divulgada no Blog Geraldo José informações oficiais da 17ª COORPIN (Coordenação de Polícia do Interior) que foi desenvolvida nesta quinta-feira (01) pelas Polícias Civil e Militar a “Operação Estanque” que teve como meta o cumprimento de Mandados de Busca e Apreensão expedidos pela Vara do Júri e das Execuções Penais de Juazeiro, após representação do Titular da Delegacia de Homicídios, DPC CLÁUDIO GOMES, com um total de 10 alvos, todos no município de Juazeiro.
OBJETIVO: Combate às práticas de Homicídio no município.
Nesta data foi deflagrada a “Operação Estanque”, elaborada pela 17ª Coorpin e pelo DHPP de Juazeiro, com participação efetiva no seu cumprimento das Polícias Civil, sob comando da Coordenadora, DPC Lígia Nunes de Sá e Militar, sob o comando do MAJ/PM Irlam Gouveia. Participaram a Coordenadoria, DHPP, DTE, DEAM, 1ª DT, DRFR, DT de Casa Nova, DT de Uauá, DT de Sobradinho, além de 13 guarnições da Polícia Militar.


RESULTADOS
  • Prisão em Flagrante de Igor Ferreira dos Santos, pela Polícia Militar, 75ª CIPM, depois de ter praticado Homicídio contra Luiz Fernando de Souza Marques, fato ocorrido ontem, dia 31/05, nesta cidade. Igor tem participação confirmada em pelo menos três Homicídios ocorridos este ano em Juazeiro.
  • Dando continuidade às diligências, o S.I. da Coordenadoria deteve o indivíduo identificado como Anderson Michel da Silva Santana, vulgo “Barão”, acusado de participação no referido Homicídio, possivelmente como mandante.
  • Apreensão de um revólver cal. 38, numeração 2054898 que estava em poder de Igor, municiado;
  • Apreensão de um revólver cal. 38, número J188699, com 06 cartuchos intactos, após cumprimento de Mandado de Busca e Apreensão, sendo um dos alvos da operação, quando foi autuado José Alves de Souza, vulgo “Zezeco”, ex-PM, excluído da corporação, tio de “LULU DOS PÁSSAROS PRETOS”, já acusado por tráfico de drogas e Homicídios em Juazeiro.

Fonte: 17ª Coorpin

Além de não fazer nada pra resolver a crise hídrica, Governo incompetente do PT sinaliza que pode deixar de arcar com custos de energia elétrica do Projeto de Irrigação de Ponto Novo


A crise hídrica se agrava e o governo fraco de Rui Costa ignora o sofrimento do sertanejo


Nesta semana, o gerente administrativo [Adilson Cardoso] e membros do Conselho de Administração do Distrito de Irrigação de Ponto Novo estiveram reunidos com o secretário de agricultura do estado da Bahia, Vitor Bonfim, para discutir a situação do Projeto de Irrigação. O secretário foi enfático ao afirmar que não está nos planos do Governo do Estado continuar pagando as contas de energia elétrica que abastecem as bombas responsáveis pela irrigação no Projeto. Caso o Governo decida não arcar com os custos da energia, os agricultores, que já não produzem por conta da interrupção da irrigação, deverão pagar a conta. O gerente administrativo do Distrito de Irrigação, Adilson Cardoso afirmou que este não seria o momento adequado para tal decisão, já que o Projeto já enfrenta uma difícil situação. Outras reuniões deverão acontecer para que uma decisão seja tomada sobre o assunto.

PGR: Janot arrola diretor-geral da PF como testemunha, contra Aécio Neves e sua irmã


Rodrigo Janot arrolou Leandro Daiello, diretor-geral da Polícia Federal, como testemunha de acusação na denúncia contra Aécio e Andrea Neves. Daiello aparece em conversa interceptada pela PF na qual Aécio pressiona para ter acesso a inquéritos que envolvem seu nome.



O detonador de Janot


"Cercado por cooptados que eram gente da sua confiança, e com o mundo político que quer destruí-lo, só restou a Janot apertar o detonador", disse uma fonte a este site.
Que a explosão seja atômica.

Janot quer R$ 6 milhões de Aécio e Andrea Neves


Na denúncia apresentada contra Aécio Neves e Andrea, Rodrigo Janot requer a condenação dos irmãos à reparação de danos morais no valor de R$ 2 milhões - propina recebida da JBS.
Também pede a reparação por danos materiais, decorrentes da corrupção, "cujos prejuízos revelam-se difusos, no valor de R$ 4 milhões".
"Aécio Neves ludibriou os cidadãos brasileiros e, sobretudo, seus eleitores, que o escolheram para o Senado e lhe confiaram mais de 51 milhões de votos nas eleições presidenciais. Não há dúvida, portanto, que o delito perpetrado causou abalo moral à coletividade, interesse este que não pode ficar sem reparação", diz Janot.
Confira AQUI a íntegra da denúncia.

Denúncia contra Aécio vai dificultar desembarque do PSDB do governo Temer




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Followers