quinta-feira, 25 de maio de 2017

Procuradoria pede para investigar Jucá por suspeita de desvios nos Correios

por Breno Pires e Isadora Peron | Estadão Conteúdo

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) abertura de inquérito contra o senador Romero Jucá (PMDB-RR), apontando indícios de que o peemedebista possa ter recebido verba pública desviada de contrato de publicidade dos Correios com a Confederação Brasileira de Tênis (CBT). O relator, a quem caberá autorizar ou não a abertura do inquérito e as providências já pedidas, é o ministro Dias Toffoli. A suspeita da prática de peculato e corrupção passiva por parte do senador surgiu durante uma investigação em São Paulo sobre ilícitos na Confederação Brasileira de Tênis, após uma ex-contadora da CBT, Katia Maria Freitas Mueller, apresentar aos investigadores, no fim de 2014, uma folha de papel onde se lia: "contato em Brasília: - 1 verba que vai direto para um senador". A anotação havia sido feita por Marisa de Souza Alija Ramos, advogada da ex-contadora da CBT. Procurada na investigação para esclarecimento, a advogada disse, em 2016, que o senador em questão é Romero Jucá, que teria sido beneficiado por meio de um ex-assessor chamado Alexandre Jardim - que trabalhou com Jucá no Ministério da Previdência Social, no governo Lula, e também no Senado, de 2005 a 2009. Devido à citação a um parlamentar, o caso foi encaminhado ao Supremo Tribunal Federal. De acordo com relatos que a PGR buscará apurar, Alexandre Jardim teria sido procurado por Sérvio Opreá e Bruno Ferreira, sócios de empresas que trabalham com tênis, para ajudar o então presidente da CBT, Jorge Lacerda Rosa, a conseguir o contrato de patrocínio dos Correios em favor da CBT. Em virtude da autorização desse contrato, o assessor de Jucá teria recebido repasse de 10%. A suspeita é que esse porcentual iria para pagamento direto ao senador Romero Jucá pelo lobby que teria feito. "Vê-se, portanto, que a advogada afirma que o senador Romero Jucá filho foi o destinatário de recursos desviados da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, indicando valores e testemunhas que poderiam confirmar os fatos", disse o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. "Imprescindível, portanto, a instauração de inquérito sob supervisão desta suprema corte para apuração dos fatos que, acaso efetivamente tenham acontecido, configurariam o delito tipificado no art. 312 parágrafo 1, c/c art. 317 do Código penal", disse Janot, citando os crimes de peculato e corrupção passiva, respectivamente. O patrocínio dos Correios à Confederação Brasileira de Tênis começou em 2008, segundo a investigação. Na época, Alexandre Jardim era assessor de Jucá. Procurada, a assessoria de imprensa do senador afirma que Jucá nega as irregularidades e aguarda ter informações mais detalhadas sobre o inquérito para se colocar à disposição da Justiça. Romero Jucáé alvo de uma série de inquéritos no Supremo Tribunal Federal, incluindo na Operação Lava Jato e nos novos casos revelados nas delações da Odebrecht. Ele nega qualquer irregularidade. Janot já pediu a autorização do STF para colher o depoimento do ex-assessor de Romero Jucá Alexandre Jardim e de outras pessoas que foram citadas no curso da investigação na primeira instância: Sérgio Opreá e Bruno Ferreira, que seriam sócios em algumas empresas que trabalham com tênis, Anderson Rubinatto filho, ex-diretor financeiro da CBT, Ricardo Marzola Filho, proprietário da Brascourt Pisos Esportivos, que constrói quadras de tênis. A PGR também quer ouvir o ex-presidente da Nike Chris Kypriotis, que, após sair da Nike, coordenou o departamento financeiro da CBT por algum período. Outra providência que Janot pediu ao Supremo é autorização para obter junto aos Correios cópias dos processos referentes às contratações de patrocínio da CBT, bem como uma relação detalhada dos repasses feitos à confederação, além de cópias das respectivas prestações de contas.

Curvas: A gostosa Thaiz Schmitt sensualiza na areia em ensaio de biquíni


Thaíz Schmitt relembra fase de coelhinha: "Aos seis anos já dizia que um dia seria capa da Playboy"


Thaiz Schmitt esbanjou sensualidade na areia ao posar para um editorial de moda praia. A atriz falou sobre a boa forma. "Tenho cerca de um mês que pratico crossfit e já estou amando os resultados! É impressionante como trabalhamos todos os grupos musculares", disse ela, que também tem uma alimentação regrada. "Também sou dessas que tem uma vida bem regrada, bebo muita água, de três a quatro litros, no mínimo, por dia. Evito carboidratos, doces e álcool. Uso muito chá e quando me sinto inchada faço uma infusão de chás de hibisco, cavalinha e gengibre. Tudo é um conjunto de fatores que juntos proporcionam uma qualidade de vida bem melhor, esse é o maior ganho que temos quando escolhemos ter um estilo de vida mais saudável."







Thaiz Schmitt (Fotos: Guto Costa/R2)

Insaciável ou fetiche? A gostosa Ticiana Villas Boas Esposa de Joesley Batista chefão da Friboi foi flagrada comprando vibrador wi-fi de última geração em Nova York


O homem derrubou a República usando um gravador amador, mas comprou um vibrador de R$ 2 mil para a esposa


Desde que Joesley Batista colocou fogo na República, ao delatar o esquema de propina com o suposto aval do presidente Michel Temer, cada passo dele ganha destaque. Dessa vez, o site Extra Online publicou fotos do empresário com a esposa, a jornalista Ticiana Villas Boas, em um sex shop no Upper West Side, em Nova York. A aquisição de um vibrador de última geração aconteceu em setembro de 2015, no Pleasure Chest, um badalado sex shop, em Nova York, cidade em que o casal mantém uma cobertura e costumava ir sempre, mesmo antes da delação premiada. O que Joesley e Ticiana não sabiam é que, ao entrar no local, esbarrariam com a fotógrafa Adriana Spaca. “Eu estava de férias, na casa de uma amiga e fomos à loja, que mais parece uma galeria de arte. Quando eles chegaram, ouvi os dois falando em português e me virei para olhar. Os reconheci”, conta Spaca: “Eles não sabiam que a loja era um sex shop, mas já que entraram, ficaram um tempão olhando os produtos”. Adriana conta que ficou de olho no que os dois compravam. “Levaram um vibrador com wi-fi e alguns lubrificantes em gel“, recorda ela. Pelo brinquedinho erótico, Joesley desembolsou algo em torno de R$ 500.O produto pode ser controlado de longe, através do celular conectado. A fotógrafa Adriana conta que estava passando um período de férias em Nova York e foi com uma amiga na loja Pleasure Chest, que é um dos mais badalados sex shops da cidade. Ela disse que a loja mais parecia uma galeria de arte. Ao ouvir pessoas falando em português, prestou atenção e acabou por reconhecer Joesley e Ticiana, que ali andavam tranquilamente sem estarem acompanhados de seguranças como andam no Brasil. O casal tem um apartamento em Nova York, local para onde se mudou depois de toda exposição que ocorreu aqui no Brasil com a delação de Joesley e tudo que ele causou na situação atual do governo. O empresário fez um acordo de delação premiada e, ao que tudo indica, não ficará preso nenhum dia pelos crimes de corrupção que confessou ter cometido. A Justiça declarou que o empresário teria conquistado esse direito por, ao realizar as ações para poder gravar os áudios e juntar as provas, colocar a própria vida em risco. A decisão tem sido muito questionada pela sociedade na internet. Veja abaixo que Joesley sai da loja de mãos dadas com Ticiana. Ele carrega a sacola preta com os produtos adquiridos. Gazeta Online




Lorotas da Nova Era: “Alô! É do céu?”, pastor “conversa” com Deus pelo celular durante culto e vídeo vira chacota na web

Lorotas da Nova Era: “Alô! É do céu?”, pastor “conversa” com Deus pelo celular durante culto e vídeo vira chacota na web 

E ainda tem quem acredite nessas patacoadas...


O vídeo de um culto evangélico realizado no Zimbabwe tem se espalhado nas redes sociais nos últimos dias por causa da forma peculiar como pastor que dirigia o culto se comunicava com Deus. Ao invés da tradicional oração, o pastor resolveu usar uma maneira mais tecnológica para fazer seus pedidos ao criador: o celular. Paul Sanyangore é o líder religioso que aparece no vídeo. Ele se diz o intermediário entre Deus e uma mulher que está ajoelhada no templo. “Olá, é do céu? É o céu? Tenho uma mulher aqui, o que é que tem a dizer sobre ela?”, fala o pastor com o telefone do ouvido, se dirigindo à fiel. O homem ainda fala o que Deus o teria revelado através do celular: “Ele diz que deves rezar pelas suas crianças, as duas. Ele diz que uma tem epilepsia, a outra tem asma”. “Deus está online. Deus pediu-me para te dizer que a tua história mudou”, conclui o pastor, antes de encerrar a suposta chamada com o divino. Com informações do Jornal de Notícias

Malandro se deu mal! Caiu na mão da Caatinga e do Peto: Carro que seguia de Salvador para Senhor do Bonfim é interceptado com 7kg de crack

Foto: Reprodução/Blog do Eloilton Cajuhy

Busca minuciosa

Operação conjunta entre Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Capim Grosso, CIPE/CAATINGA e PETO, apreendeu 7kg de crack em um veículo que viajava de Salvador com destino a Senhor do Bonfim. A barreira foi montada no posto da PRF de Capim Grosso. Após busca minuciosa, os policiais encontraram a droga no interior dos bancos do veículo, um Celta com placas da cidade de Candeias. Um homem foi preso. 
Fonte: Blog do Eloilton Cajuhy

Cultura e fé: Dia Nacional do Cigano é comemorado com missa em Queimadas


Pela primeira vez em Queimadas, o Dia Nacional do Cigano foi lembrado. Nesta quarta-feira, 24 de maio, mesmo data em que é comemorado o Dia de Santa Sara Kali, padroeira desse povo, foi celebrada uma missa em homenagem na residência do professor Sérgio de Mainar, na Rua João Paulo II, no bairro Nova Queimadas, localidade que concentra um grande número de ciganos. Em sua homilia, o padre Claudio Florentino, que é vigário da Paróquia de Santo Antônio de Queimadas, disse que “precisamos apoiar os esforços para mudar a percepção negativa dos ciganos, favorecer um diálogo na dignidade, respeitar as diferentes histórias e identidades, e ao mesmo tempo reconhecer os ciganos como cidadãos’’. Foto: Divulgação O Dia do Cigano foi instituído no Brasil pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva em 2006 e comemorado pela primeira vez no dia 24 de maio de 2007, quando o governo brasileiro, através da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), lançou um carimbo e um selo pela Empresa Brasileira dos Correios e Telégrafos em homenagem à contribuição que os ciganos deram como facilitadores da comunicação. Naquele ano o Governo Federal anunciou a publicação da cartilha sobre direitos ciganos, também através da Seppir. O Dia do Cigano está associado às celebrações a Santa Sara de Kali. Sara – nome hebraico que indica mulher da alta sociedade, traduzido como “princesa”, “senhora”. Kali significa “negra”, na língua indiana sânscrito, de tez escura. O seu culto está vinculado às virgens negras. A sua festa é celebrada também neste período, nos dias 24 e 25 de maio, reunindo ciganos de todo o mundo. O povo cigano inclui os Roms, Sintos e Calons, todos originados de um povo nômade oriundo do norte da Índia. Notícias de Santaluz


Só pobres são punidos! STJ nega pedido de liberdade a mãe de quatro crianças condenada por furtar ovos de Páscoa

Filhos estão entre os mais atingidos, seja pela ausência do pai ou mãe, seja pelo estigma associado à cadeia Foto: Jorge William 30-01-2017 / Agência O Globo

Os pesos e medidas da justiça brasileira - forte com os fracos e fraca com os fortes


O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Nefi Cordeiro negou liberdade a uma mãe de quatro crianças condenada a três anos, dois meses e três dias por furtar ovos de Páscoa e um quilo de peito de frango. Ela vive com seu bebê recém-nascido numa cela lotada da Penitenciária Feminina de Pirajuí, em São Paulo. A Defensoria Pública de São Paulo havia pedido o habeas corpus na última sexta-feira, com os argumentos de que a sentença era desproporcional à tentativa de furto e de que Maria* é mãe de quatro crianças — de 13, 10 e 3 anos de idade, além de bebê de 1 mês que está com ela na penitenciária, mas que será separado da mãe ao completar 6 meses. Nesta semana, EXTRA mostrou que a sentença de Maria* supera a pena de pelo menos sete condenados na Operação Lava-Jato. Uma desproporção do sistema penal que afeta toda a família: desligados do convívio diário com a mãe, os quatro menores crescem separados também de seus irmãos.

Para a defensora Maíra Coraci Diniz, a extensão da pena da mãe é “absurda”, ao se considerar o caráter pouco impactante e lesivo do crime. Diante disso, ela acionou o STJ para pedir a atipicidade material da conduta (anulação por ser crime insignificante), a readequação da pena ou a prisão domiciliar, garantida pela lei às mães responsáveis por filhos menores de 12 anos. Relator da ação, Cordeiro não enxergou “evidente constragimento ilegal” que justificasse a concessão da liminar de soltura de Maria*. A decisão foi publicada na manhã desta quinta-feira e consta no acompanhamento processual da Corte. O habeas corpus, segundo ele, é medida excepcional. “Esta não é uma situação presente, onde as pretensões de absolvição por aplicação do princípio da insignificância, readequação da pena ou determinação de que a condenação seja cumprida em prisão domiciliar são claramente satisfativas”, escreveu o ministro. Cordeiro manteve Maria* em regime fechado por “não vislumbrar a presença dos requisitos autorizativos da medida urgente”. Não haveria suficiente base legal para concretizar o direito pleiteado pela Defensoria Pública, na avaliação do relator. “A admissão de circunstâncias judiciais gravosas ao réu incidente faz admitir como possível a fixação do regime prisional fechado, devendo ser oportunamente analisado o pleito pelo colegiado”, destacou Cordeiro, ao indeferir a liminar.

Detenta do presídio Talavera Bruce com seu filho recém-nascido Foto: Simone Marinho 11-11-2013 / Agência O Globo


O CASO Maria* foi presa em flagrante, há dois anos, por furtar produtos de um supermercado de Matão, em São Paulo. Permaneceu reclusa por cinco meses, até que um juiz concedeu a liberdade provisória. Condenada em primeiro grau, ela teve a sentença mantida em segunda instância e voltou ao cárcere em novembro de 2016, grávida. A detenta deu à luz no último 28 de abril e vive com o filho em uma cela, cuja capacidade é de 12 pessoas, ao lado de outras 18 lactantes. Uma das duas mulheres que cometeram o furto com Maria já recebeu liminar favorável. O caso de Maria* levanta debate sobre a Justiça — que garantiu a liberdade à outra mulher presa no mesmo furto e a prisão domiciliar à mulher do ex-governador Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo, por ter filhos pequenos. Mostra ainda certa desproporção das penas no Direito Penal. Na Operação Lava-Jato, ao menos sete condenados vão cumprir menos tempo de cadeia que a dona de casa. Cinco deles recorrem em liberdade, um está preso em domicílio.

Quadrilha perigosa! Polícia prende elementos que roubou mineradora de Nordestina e Jacobina


Uma operação integrada realizada pela Força-Tarefa da Secretaria da Segurança Pública (SSP) com a Polícia Militar de Goiás, Polícia Federal, Batalhão de Operações Policiais Militares (Bope) e a Companhia de Policiamento Tático do 16º Batalhão da Polícia Militar prendeu, na tarde desta quarta-feira (24), integrantes de uma das maiores quadrilhas especializadas em roubo a banco no Brasil. O trio foi surpreendido em um estabelecimento comercial em Alexânia, Goiás, dois dias após assaltar um carro-forte no município de Unaí, em Minas Gerais. Na Bahia, o grupo composto por pernambucanos, tem participação direta nos roubos às mineradores de Jacobina e Nordestina, ocorridas outubro de 2016 e janeiro deste ano, respectivamente. Também atentaram contra instituições financeiras em Bom Jesus da Lapa e Irecê. Com eles, que já eram monitorados pela polícia, foram apreendidos sete fuzis, dentre eles quatro calibre 7,62 e três calibre 5,56, duas pistolas, sendo uma calibre .40 e outra 9 milímetros, além de grande quantidade de munição e mais de R$ 200 mil. A polícia acredita que o dinheiro é fruto da ação ocorrida em Unaí, no início da semana. Entre os presos na tarde de hoje estão Ricardo da Silva Torres, 35 anos, Leandro Henrique da Silva, mais conhecido como Ceará, 36, e Boaventura Medrado de Souza, 47. Eles foram apresentados na sede da Polícia Federal em Goiás. A operação continua na busca por mais integrantes do grupo, inclusive, provenientes aqui da Bahia. Fonte: Correio 24h.




Após contar vantagens e inventar que levou estudante gostosa pra cama, jovem é obrigado pela justiça a desmentir tudo para não ser processado

Após contar vantagens e inventar que levou estudante gostosa pra cama, jovem é obrigado pela justiça a desmentir tudo para não ser processado

Em maio do ano passado, Lázaro Nascentes Dias inventou para seus amigos que teve relações sexuais com Izabela Stelzer. O rapaz de 26 anos forjou até mesmo uma conversa entre os dois por WhatsApp que foi compartilhada em grupos e acabou chegando ao namorado de Izabela. A jovem de 22 anos registrou, então, uma queixa contra Lázaro e conseguiu na Justiça, na última segunda-feira, que ele desmentisse, numa rede social, as alegações que fez sobre ela. Uma audiência de conciliação entre Izabela e Lázaro no 2° Juizado Especial Criminal de Vitória, no Espírito Santo, determinou que ele deve publicar um texto em seus perfis do Facebook e Instagram contando que mentiu sobre o caso para que a queixa de Izabela fosse arquivada. No texto, publicado nesta terça-feira, Lázaro se retrata: “desculpas a todos os envolvidos que se sentiram ofendidos pelos transtornos criados pela mentira (…) principalmente a ela, que foi diretamente atingida em sua honra, bem como, sua família e seu namorado.” Izabela compartilhou a publicação de Lázaro em seu perfil no Facebook e agradeceu o apoio de todos que acreditaram nela. A jovem ainda encorajou outras mulheres vítimas de situações parecidas a “irem atrás da justiça”. Segundo seu advogado, Augusto Goldner, Izabela ficou satisfeita com o acordo que foi feito: — Ela queria justiça e justiça para ela era uma retratação. Desde o começo a Izabela queria que o maior número de pessoas soubessem que aquilo era uma mentira. Com a repercussão que o caso teve, várias pessoas tiveram acesso à história e ela conseguiu desmentir o que ele falou.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Followers