domingo, 14 de maio de 2017

Gostosa! De maiô neon, Thaila Ayala esbanja sensualidade em clique nas redes


A peça de beachwear, que pode ser usada como body, continua tendência no street style


"Mood [estado de espírito] de domingo", postou Thaila Ayala nas redes sociais, neste dia 14. A atriz colheu elogios de fãs pelo corpão no clique de beachwear. "Pisa menos", comentou seguidora. "Mulherão", "Deusa", "Para o mundo", acrescentaram outros. As tatuagens expostas da atriz dizem "Rock & Roll" no quadril e uma frase da música “Metamorfose Ambulante”, do Raul Seixas, no contorno do seios. Logo abaixo também tem uma cruz desenhada.Alerta tendência: maiô neon continua firme no radar de grifes de beachwear, especialmente se tiver alguma frase escrita, como "Love", "Paradise" e "Sereia". Além disso, maiôs com toque de sensualidade, como os recortes laterais no body da Thaila, estão com tudo. Destaque especial para as versões de maiô asa-delta que voltaram à moda.


Thaila Ayala (Foto: Reprodução Instagram)

Fatalidade! Ônibus que transportava cantor sertanejo tomba deixando um morto e sete feridos em Candelária

Guitarrista da banda de Robson Souza morreu no acidente com ônibus (Foto: Reprodução/Facebook)

Ônibus bateu na lateral de uma ponte na altura do km 11 da ERS-400. Apenas dois dos sete feridos permanecem internados, no Hospital Universitário de Santa Maria.


Um m ônibus que transportava a banda do cantor Robson Souza tombou e caiu dentro do Arroio Grande, em Candelária, no Vale do Rio Pardo, por volta das 6h deste domingo (14). Uma pessoa morreu, identificada mais tarde como o guitarrista, e outras sete ficaram feridas, conforme informações do Grupamento Rodoviário da Brigada Militar. (Correção: a Brigada Militar informou em um primeiro momento que duas pessoas haviam morrido no acidente. No entanto, após averiguação no Hospital de Candelária, a Polícia Civil corrigiu a informação inicial e confirmou apenas uma morte. A informação foi corrigida as 13h39). No fim da tarde deste domingo, apenas dois dos sete feridos permaneciam internados, mas sem gravidade. São eles o motorista do ônibus, Everaldo Prates Gonçalves, e o irmão do cantor, Ruanei Rodrigues de Souza. Ambos foram inicialmente encaminhados ao Hospital de Candelária e depois levados ao Hospital Universitário de Santa Maria, onde estão em observação e devem passar a noite. Os outros cinco envolvidos no acidente foram identificados como Arilson Ferraz Stello, Vanessa Barboza Solner, Fernando Eder Cavalheiro Vieira, Geovaldo da Silva Amaral e Robson Rodrigues de Souza e tiveram alta médica. Os últimos três, no entanto, foram para o pronto atendimento municipal de Santa Maria realizar exames. Logo após o acidente, a esposa de um dos feridos conversou rapidamente com o marido e pôde ficar mais tranquila. "O Fernando conseguiu me ligar através de um telefone de um caminhoneiro que passava na faixa, viu o acidente e emprestou o telefone pra ele. Ele só me relatou que eles tinham sofrido o acidente, que estavam bem, que ele estava com falta de ar e caiu a ligação", relata Franciane Moura. O guitarrista e violinista da banda, Jorãn Teixeira da Cruz, de 20 anos, não resistiu aos ferimentos. Ele foi localizado pelos bombeiros voluntários de Candelária a 150 metros do ônibus, dentro do arroio.

Ônibus tombou em uma ponte na ERS-400 (Foto: Patricia Steffanello / Rádio Sorriso FM)


As causas do acidente ainda não foram esclarecidas. Conforme a polícia, o ônibus que transportava a banda trafegava pela ERS-400, quando bateu nas laterais de uma ponte e tombou, na altura do km 11. O motorista relatou às autoridades que o veículo ficou sem freio na descida da rodovia e ele perdeu o controle. Não chovia forte naquele momento. Robson Souza é cantor de música sertaneja conhecido em Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul. A banda voltava para a cidade após show em Sobradinho, no Vale do Rio Pardo. A Polícia Civil coletou informações no local e o ônibus deve passar por perícia para descobrir o que causou o acidente.

Equipes de resgate socorrem motorista que ficou preso nas ferragens (Foto: Patricia Steffanello / Rádio Sorriso FM)

Lula ficou 'irritado' com exigências do PMDB para apoiar Dilma em 2010, afirma delator


Contrário à escolha de Michel Temer (PMDB) para compor a chapa com Dilma Rousseff (PT), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teria ficado "irritado" com as exigências do PMDB para apoiar a candidatura da petista. A revelação foi feita pelo marqueteiro João Santana em delação premiada. Em seu depoimento ao Ministério Público Federal (MPF), o publicitário afirmou que a preferência de Lula era para que o então ministro da Defesa, Nelson Jobim, ocupasse o posto. "Ele estava profundamente exasperado dizendo que não ia coligar [com o PMDB]. Que se dependesse dele, não ia coligar com o PMDB, porque o PMDB estava fazendo exigências absurdas", contou. "Tá ficando impossível atender às exigências do PMDB", teria dito Lula em um jantar no Palácio da Alvorada quando se reuniu com o núcleo da campanha de 2010. Santana não soube esclarecer, no entanto, quais eram as exigências do partido.


A empresária Mônica Moura, também esposa do marqueteiro João Santana, relatou em delação premiada que tinha medo das pessoas que lhe entregavam o dinheiro vindo da Odebrecht. Conforme contou, os entregadores escondiam as cédulas em meias, jaquetas e malas, ou até em uma "bolsinha descartável bem vagabunda". As declarações são referentes ao período de campanha presidencial em 2010, da qual a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) saiu vencedora. A delação teve sigilo derrubado pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com O Globo, Mônica contou que não conhecia as pessoas que entregavam o dinheiro, então ela logo agradecia a entrega, mudava os locais de recebimento, e contav asnotas sozinha. Havia também uma senha, combinada com o ex-executivo Fernando Migliaccio, mas não havia horário para recebimento. "Nunca contei [dinheiro na presença deles]. Nunca. Não porque eu tinha medo de ficar com aquelas pessoas do meu lado muito tempo. Eu fazia era receber. E 'olha, obrigado, obrigado'. Não tinha recibo. Vou assinar recibo de dinheiro assim? 'Tchau, tchau, obrigado'. E me livrar deles", declarou. Quando percebia que faltava parte da verba, que já chegou a R$ 10 mil, Mônica contou que recorreria ao empresário da construtora, que prometia compensá-la na entrega seguinte - o que nem sempre acontecia. Com o dinheiro em mãos, ela contou que nunca houve problema em andar com altas quantias na rua, mas costumava ou pegarum táxi ou alugar um carro com motorista. O ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto alertou de que era perigoso e indicou uma pessoa para fazer o meio de campo: William Ali Chaim - alvo de condução coercitiva em março do ano passado, em uma fase da Lava Jato, e tesoureiro da campanha de Rui Falcão para deputado federal. Segundo O Globo, Mônica contou que ele cobrava de 3% a 5% para transportar a verba. João Santana não se envolvia nessa questão, porque seu rosto era muito conhecido já em 2010 e ele é "muito complicado com números e questões práticas". "O João era uma pessoa muito exposta, era uma pessoa muito conhecida. Imagina o João recebendo dinheiro de caixa dois. E nessa época João já era um marqueteiro bastante conhecido no país inteiro", afirmou. "Ele tem uma dificuldade até em saber quanto a gente paga com condomínio, por exemplo, em nossa casa. Ele não fixa, tem uma cabeça muito difícil para números, para coisas práticas. É uma pessoa muito complicada com coisas práticas. O João sabe disso. Ele me liga até para saber onde está o telefone dele", acrescentou.

DEPUTADA FAZ DISCURSO HISTÓRICO E DENÚNCIA ENVOLVIMENTO DE LULA NO ESQUEMA DA MORTE DE CELSO DANIEL!



Golpe na web: Jovens pesquisadores interromperam ataque cibernético mundial


O ataque virtual que espalhou softwares maliciosos em todo o mundo, desligando redes de hospitais, bancos e agências governamentais, foi frustrado por um jovem pesquisador britânico e um registro de domínio barato, com a ajuda de outro engenheiro da segurança da informação dos Estados Unidos de 20 e poucos anos. O Centro Nacional de Segurança Virtual da Grã-Bretanha e outros institutos agradeceram o pesquisador de segurança cibernética, com idade de 22 anos, identificado apenas como MalwareTech. O ataque conhecido por ransomware (tipo de Malware que cobra um valor de resgate) afetou a rede hospitalar da Grã-Bretanha e vários sistemas, em países diversos, em um esforço para obter dinheiro dos usuários de computador. O pesquisador pode ter salvado milhões de dólares de empresas e governos. MalwareTech, que trabalha para a empresa de segurança cibernética Kryptos Logic, é parte de uma grande comunidade de segurança cibernética global que está constantemente observando ataques e trabalhando para interrompê-los ou evitá-los, frequentemente compartilhando informações no Twitter. Em um post no sábado, MalwareTech escreveu que percebeu, na sexta-feira, que o sistema de saúde da Grã-Bretanha tinha sido atingido por um ransomware e acrescentou que era "algo grande". Ao mesmo tempo, Darien Huss, engenheiro de pesquisa de 28 anos de idade que trabalha para a empresa de segurança cibernética Proofpoint, estava fazendo sua própria análise. O morador de Michigan disse que notou que os autores do malware deixaram uma marca, um dispositivo chamado "kill switch". Huss compartilhou a descoberta no Twitter. Logo, ele e MalwareTech estavam falando sobre o que tinham descoberto. O registro do nome de domínio e o redirecionamento dos ataques ao servidor da Kryptos Logic ativaram o "kill switch", interrompendo as infecções do ransomware. Já no sábado, Huss e outros chamaram Malware Tech de herói. Huss acrescentou que a comunidade de segurança cibernética global "trabalhou como uma equipe" contra o ataque. "O 'herói' foi um pouco forte,", disse MalwareTech, no domingo. "Eu meio que fiz o que pude". por Associated Press | Estadão Conteúdo

Impressionante! Fatalidade: Vídeo mostra grave acidente que tirou a vida de motoqueiro em cruzamento na Bahia


Nesta sexta-feira, 12 de maio, o delegado Júlio César Telles, que foi o responsável pelos procedimentos do acidente, que acabou vitimando o motociclista Diocélio Novais, de 37 anos de idade, teve acessos às imagens do acidente, ocorrido no dia 08 de maio, no cruzamento das ruas Águas Claras e Liberdade, no Bairro Bela Vista. As imagens são chocantes, e mostra a irresponsabilidade do motorista do carro Fiat/Uno, de cor prata, placa policial NYI 9921, licenciado em Teixeira de Freitas. O motorista do Fiat Uno foi identificado como sendo, Luiz Antônio Guimarães Reis. As imagens mostram que Luiz Antônio não respeitou a placa de “Pare” e, em altíssima velocidade, colidiu com a motocicleta. Com o impacto, Diocélio foi arremessado e chegou a dar voltas no ar, como mostra o vídeo. O capacete foi arrancado da vítima, que ainda chegou a ser socorrida ao HMTF, mas, não resistiu e morreu no bloco cirúrgico. A Polícia Militar esteve no local, registrou o caso e conduziu o procedimento para a sede da 8ªCOORPIN. O caso foi apresentado ao delegado plantonista, Júlio Telles, que constatou o estado de alcoolemia do motorista e solicitou exames. Luiz Antônio foi flagranteado por homicídio. O acusado acabou sendo liberado na audiência de custódia, 02 dias após o caso. Com as imagens, o Judiciário deverá ter outro entendimento do caso, já que o homicida assumiu o risco de matar, dirigindo em alta velocidade e alcoolizado. As imagens, de dois ângulos, mostram os detalhes do triste, chocante e fatal acidente. 


Assista: // Liberdade News.

Violência na Bahia: Jovem é morto a tiros em Capim Grosso


Na tarde deste domingo, 14, Luciano da Silva Pascoal, 25 anos, foi assassinado a tiros na Avenida Antônio Carlos Magalhães, em Capim Grosso. Segundo informações, Luciano que é natural de Quixabeira estava sentando em frente a uma oficina próximo ao cemitério, quando dois homens em uma moto chegaram ao local e efetuaram vários disparos em sua direção. Não há informações sobre a motivação do crime. A Polícia Militar foi acionada e o corpo deverá ser recolhido para o Instituto Médico Legal-IML de Jacobina. Fonte: Augusto Urgente!

Violência e barbárie: Eduarda Galvão e mais 2 pessoas morrem em tentativa de assalto a padaria; veja vídeo


Vítimas inocentes!


Câmeras de segurança registraram a tentativa de assalto a um policial militar que resultou na morte de três pessoas em uma padaria de Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. Segundo a polícia, o intuito dos criminosos era roubar a moto do agente. Um dos suspeitos, que também foi alvejado, sobreviveu e está internado. O crime aconteceu na tarde de sábado (13). As imagens mostram quando o policial, Luciano Pereira dos Santos, de 39 anos, lotado no Distrito Federal, está no caixa colocando créditos no celular. Um dos assaltantes chega por trás para tentar pegar a pistola dele. O outro também aparece e aponta uma arma. O agente reage e entra em luta corporal com um dos criminosos tentando pegar o revólver que ele usava. Porém, no mesmo instante, o ladrão que roubou a arma do policial atira várias vezes contra ele, que morreu no local. Assista o momento do crime: Os três saem do enquadramento da câmera de segurança, mas, no canto superior esquerdo da tela, é possível ver outro homem sacando uma arma e atirando. De acordo com a Polícia Civil, trata-se de um PM da reserva que, coincidentemente, estava no local lanchando. Um dos assaltantes também morreu e o outro ficou ferido. Ele foi socorrido e está internado. A identidade dos dois não foi revelada. Também no canto esquerdo, é possível ver a terceira vítima, a atendente Eduarda da Silva Galvão, de 18 anos. Após ser baleada, ela cai no chão. Sobrinha do dono do estabelecimento, ela chegou a ser socorrida por populares e levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.



  Tristeza - A padaria fica no Setor Jardim dos Buritis. Eduarda foi ferida quando estava lanchando durante o intervalo de seu expediente. A tia dela, a cabeleireira Romilda Mendes lamentou o crime. “Foi um desespero muito grande. A menina chegou ao hospital e já morreu. Não sei que Brasil é esse que nós estamos vivendo”, disse. Segundo a família, Eduarda se casou há menos de um mês e estava arrumando a casa para se mudar com o marido. A PM do DF também emitiu nota de luto e pesar pela morte de Luciano, que era lotado nas Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam). Segundo o comunicado, a morte do agente “provocou forte consternação e tristeza pela forma trágica e lamentável. A perda não é somente para a corporação, família e amigos, mas para toda a sociedade”. O caso é tratado como latrocínio, que é o roubo seguido de morte. Por isso, as investigações devem ser feitas pelo 1º DP de Aparecida de Goiânia. // TV Anhanguera.

Dinheiro: Acredite no Real! Moeda de um real de 2012 vira raridade que chega a valer R$ 160; saiba detalhes


Com R$ 1 você pode comprar balas, um pacotinho de biscoito ou um copo de guaraná natural. Certo? Depende. Se a moeda em questão fizer parte da edição especial que homenageia a entrega da bandeira olímpica, lançada pela Casa da Moeda em 2012, pode até valer um almoço ou jantar. Por ser de uma série limitada, de pouco mais de 2 milhões de unidades, ela se tornou objeto de desejo de colecionadores e, em lojas especializadas no Centro do Rio, estão sendo vendidas por até R$ 100. Na internet, chegam a ser negociadas por R$ 160. A fama da moeda cresceu no ano passado, durante a Olimpíada, após o lançamento de 16 modelos em homenagem aos jogos, com tiragem de 20 milhões de unidades de cada tipo. – Em 2012 ninguém deu bola. Passaram a dar valor depois que descobriram que eram raras – disse o dono de uma loja especializada em moedas e medalhas, que pediu para não ser identificado, alegando medida de segurança. Morador de Irajá, o advogado Cléber Rodrigues Ferreira passou a colecionar as moedas no ano passado, mas ainda não pensa em vendê-las: – Paguei R$ 80 pela “bandeira olímpica”. Quando meu filho crescer, ele vai poder seguir a coleção com os filhos dele. Para vendedores do ramo, é pouco provável que as moedas lançadas em 2016 tenham valor para venda. Mas, segundo o colecionador Raphael Carvalho, não custa guardá-las: – Esse é um universo com muitas mudanças. Um objeto pode passar a ter valor de uma hora para a outra. Mas, hoje, tenho vendido essas moedas da Rio 2016 por R$ 5. A da bandeira é mais procurada, chegam a pagar R$ 100, dependendo do estado de conservação.

João Santana: Lula quis afastar Graça Foster porque ela 'fechou a torneira'


Em delação premiada, o marqueteiro João Santana relatou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva agiu para que Dilma Rousseff tirasse Graça Foster da presidência da Petrobras porque ela estava "fechando a torneira" para as construtoras que faziam obras da estatal. Ele sugere que, à época, em 2014, não via relação entre as críticas de Lula e os pagamentos das construtoras para o PT, mas que "vendo de trás para diante" entende dessa maneira. "Ele nunca deixava a entender que fechando essa torneira estava fechando forma de pagamento -mas de trás pra diante, entendo dessa maneira", afirmou o marqueteiro. "Visto de trás para diante, pode parecer que tem algo a mais. Eu não posso dizer isso com convicção, mas que cria uma nuvem de significados que podem ser um pouco diferentes." Santana conta que, por partilhar da "intimidade estratégica", por vezes era usado para levar mensagens de Lula até Dilma, como nesse caso. "Diga à presidenta Dilma que a Graça está atrasando sistematicamente o pagamento, e muitas empresas vão parar obras importantes porque não estão recebendo", disse Lula a Santana, segundo a versão do delator. Ele diz ter repassado as críticas a Foster à então presidente, que "não fez nenhum comentário". "A presidenta muitas vezes, a algumas coisas ela reagia com simples muxoxo: "Eu sei o que estou fazendo". Nunca passava disso." Segundo Santana, Lula se queixou de que as prestadoras de serviço estavam sem recursos e que isso poderia trazer danos à campanha de Dilma. "Ele não citava quais as empresas que estão ameaçando parar. "Vem uma fila enorme de empresários se queixar a mim -que não tem coragem ou não tem acesso a ela. Tem obras que vão comprometer, e parar essas obras significa dano de imagem muito grave a ela"", diz Santana. Ele diz também que sua mulher Mônica Moura teve diálogos semelhantes com João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, que também se queixava de Graça Foster. Fonte: Bocão News

Míriam Leitão Analiza depoimento de Lula e Aponta onde Ele se Complicou com Contradiçoes



"DILMA É O ALVO INESPERADO".

 

Afundando na Lava Jato: Jaques Wagner toma rumo da Europa para submergir depois de falas polêmicas


O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner (PT), pega nas próximas horas o rumo de Lisboa, em Portugal. Decidiu atender a conselho de auxiliares que recomendaram que aproveite os ares europeus para espairecer e, fundamentalmente, submergir, depois das últimas declarações desastrosas relativas, primeiro, a relógio que ganhou da Odebrecht, e depois, do cidadão que flagrou em seu governo negociando propina na Via Expressa, obra mais importante em Salvador realizada em seu primeiro mandato. Fonte: Tribuna da Bahia

Jaques Wagner admite propina em seu próprio governo


"Iolanda": Dilma conspirou contra a Lava Jato, denunciam marqueteiros

Dilma e seu Ministro da Justiça


O marqueteiro João Santana e sua mulher, Mônica Moura, afirmaram ao Ministério Público Federal (MPF) em delação premiada que a presidente cassada Dilma Rousseff manteve o casal informado sobre a Operação Lava Jato entre 2014 e 2016. Eles eram avisados por telefone e e-mail sobre o andamento das investigações.Segundo a delação, na véspera da prisão do casal, a petista alertou os dois sobre os mandados.

Mônica disse aos procuradores que Dilma ligou para a República Dominicana, onde o casal estava, para avisar Santana que eles seriam presos. Segundo a empresária, Dilma tinha informações privilegiadas por meio do então ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

O casal também falou sobre a preocupação de Dilma com o avanço das investigações. Esse trecho da delação foi incluído pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), no inquérito já em andamento no qual Dilma é investigada por tentativa de obstruir a Justiça.

As conversas sobre as investigações teriam começado em 2014. Mônica disse que estava de férias em Nova York, em novembro daquele ano, quando precisou retornar a Brasília para conversar com Dilma. Segundo o relato, a então presidente "estava preocupada que as investigações chegassem à conta da Suíça".
Perigo
De acordo com Mônica, a descoberta da conta, para Dilma, "a colocaria em perigo, porque sabia que a Odebrecht tinha realizado o pagamento de suas campanhas através de depósitos de propinas". Segundo a empresária, Dilma disse que precisava manter contato frequente de forma segura.

Com apoio de Giles Azevedo, assessor especial da petista, a empresária então criou uma conta, com dados fictícios, usando senha compartilhada entre as duas para tratar dos avanços da Lava Jato. As mensagens escritas pela petista ficariam na caixa de rascunhos, para não circular, e Mônica acessaria a conta.

Como prova, a delatora entregou contas de e-mail, passagem aérea e seu notebook. Santana disse ainda que Dilma recomendou que o casal permanecesse o maior tempo no exterior.

Decisão "tardia"
A presidente cassada Dilma Rousseff disse nesta quinta-feira, 11. lamentar o que chamou de decisão "tardia" do Supremo Tribunal Federal de acabar com o sigilo dos depoimentos dos ex-marqueteiros do PT João Santana e Mônica Moura. A petista enfrenta um processo de cassação da chapa dela e do então candidato a vice-presidente, Michel Temer, nas eleições de 2014, por suposto abuso de poder político e econômico na campanha.

Os advogados de Dilma já apresentaram as alegações finais no processo. Segundo nota da assessoria de Dilma, há semanas a defesa requereu acesso às delações dos marqueteiros ao ministro-relator da ação movida pelo PSDB no Tribunal Superior Eleitoral, Herman Benjamin. "A defesa foi prejudicada pela negativa do relator. Não foi possível cotejar os depoimentos prestados pelo casal à Justiça Eleitoral e na Lava Jato", afirmou o comunicado.

Na nota, a assessoria de Dilma também reafirmou que "João Santana e Mônica Moura prestaram falso testemunho".

"Negociações"
A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse desconhecer as declarações do casal. O ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo disse que só recebia as informações da Lava Jato no momento em que era desencadeada a operação. O advogado do ex-ministro Antonio Palocci, José Roberto Batochio afirmou que é "temerário comentar depoimento cujo teor ainda não se conhece em detalhes". Fonte: Diário do Poder

Mônica Moura Detalha Obstrução de Justiça de DILMA em emails de alerta sobre a Lava Jato



Dilma é a maior 'vazadora seletiva'

  

Lava Jato: Depósito de Mônica, para ressarcir assessora presidencial, compromete Dilma

 assessora presidencial, compromete Dilma
Depósito de R$ 6 Mil prova uso de caixa 2 em benefício próprio

"Presidente inocenta..."


Mônica Moura pode ter documentado o envolvimento da ex-presidente Dilma Rousseff no esquema criminoso de utilização de recursos do caixa 2. Ela revelou que durante a campanha de reeleição, em 2014, foi solicitada a ressarcir uma funcionária do Palácio Alvorada, Marly Ponce Branco, que havia pago R$ 6 mil pelos serviços de Celso Kamura, cabelereiro de Dilma. Pagamento foi feito mediante depósito bancário. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder. As autoridades terão facilidade de comprovar se a acusação de Moura é verdadeira. Comprovante de depósito bancário é prova contundente. Pagar despesas pessoais de Dilma com dinheiro oriundo da corrupção é a acusação mais grave que pesa contra a ex-presidente. Ao ouvir a informação preciosa de Mônica Moura, uma procuradora que a interrogava não se conteve e exclamou: “ótimo!” Marly Ponce Branco era assessora especial de Dilma desde os tempos em que ela foi ministra da Casa Civil. Cuidava até das roupas de Dilma. Fonte: Diário do Poder

Jornal da Globo Mônica Moura diz que foi alertada por Dilma para o avanço da Lava Jato

Lexi Placourakis, a Modelo gostosa plus size comparada a Angelina Jolie faz sucesso ao mostrar curvas sem retoque

  sucesso ao mostrar curvas sem retoque

Lexi Placourakis, de 27 anos, é uma dessas mulheres voluptuosas que se orgulham e mostram suas curvas. A top model plus size, comparada a Angelina Jolie por guardar certa semelhança com a ex-senhora Brad Pitt, faz sucesso nas redes sociais e no mercado justamente por não esconder o que muitos chamariam de imperfeições. A americana, nascida no Arizona, é advogada e mãe solteira. Modelo requisitada, ela recheia catálogos de lingerie e moda praia. Apesar das curvas, a moça cuida muito bem da alimentação e malha algumas vezes por semana. O peso a incomodou até os 20 anos, depois disso, desencanou. Na época da adolescência, Lexi chegou a lutar contra a compulsão alimentar. Ao começar a modelar, redescobriu a autoestima e hoje diz que gosta de motrar suas curvas: “É o mais divertido que tenho a fazer”.












Lexi Placourakis: top plus size mostra curvas sem retoques Fotos: reprodução/instagram

Espaço: EEI mostra OVNI passando a alta velocidade nos céus da Coreia do Norte (VÍDEO)

  céus da Coreia do Norte (VÍDEO)

Este objeto não identificado entrou nas camadas superiores da atmosfera. O objeto foi capturado com uma câmera instalada na Estação Espacial Internacional. O vídeo mostra claramente o objeto não identificado que, segundo uns usuários, é um OVNI, segundo outros – um avião supersônico se movendo a alta velocidade, deixando uma iridescência nos céus. Os ufólogos profissionais vão examinar o vídeo para perceber mais sobre a origem do objeto desconhecido.

MPF: Operação Águia de Haia


O empresário Kells Belarmino, sócio-proprietário das empresas de fachada contratadas por municípios baianos para desviar recursos da educação, citou a deputada estadual Ângela Sousa (PSD) em acordo de colaboração premiada firmado com o Ministério Público Federal. Principal líder do esquema de corrupção investigado na Operação Águia de Haia, o delator afirmou que a parlamentar intermediava contratos com as prefeituras. O grupo fraudava licitações e desviava verba pública destinada à educação em várias cidades. Kells citou a prática do crime no município baiano de Una, durante a contratação da Ktech Key Technology LTDA. Ele disse que não chegou a se reunir com o então prefeito, Dejair Birschner, para tratar “sobre os termos do contrato nem sobre eventuais pagamentos, sendo que todas as tratativas foram realizadas com a deputada”. O empresário afirmou ainda que chegou a encontrar com o prefeito em apenas duas oportunidades: uma vez no gabinete da deputada e outra vez na casa de Dejair. O acerto para realização da licitação e contratação da empresa foi de que o interrogado teria que entregar 30% do valor de cada fatura quitada pela prefeitura para o próprio prefeito. Desse montante, Ângela ficaria com 5%. O acordo de colaboração foi homologado no final de 2016 pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1). “A participação da deputada estadual Ângela Sousa no esquema, segundo relatado por Kells Belarmino, relaciona-se à captação e aliciamento de prefeitos, participando, assim, do resultado do desvio dos recursos públicos em razão do sobrepreço e superfaturamento dessas contratações”, diz um trecho despacho do desembargador Cândido Ribeiro, disponível na página do TRF1. No caso de Una, ainda de acordo com o despacho, a parlamentar não chegou a receber os recursos ilícitos, uma vez que o contrato foi cancelado antes de ser executado. Tribuna da Bahia

Foto: Reprodução/ Tremedal Revista - por Bruno Luiz



Com fim de mandato, prefeitos denunciados na Águia de Haia devem perder foro privilegiado


Dos sete denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) no âmbito da Operação Águia de Haia enquanto eram prefeitos, cinco devem perder o foro privilegiado por terem encerrado os mandatos no dia 31 de dezembro do ano passado. São os casos dos ex-gestores de Itapicuru, José Moreira de Carvalho Neto; Paramirim, Júlio Bittencourt; Ruy Barbosa, José Bonifácio Marques Dourado; Nova Soure, José Arivaldo Ferreira Soares; Mairi, Raimundo de Almeida Carvalho; e Mirangaba, Dirceu Mendes Ribeiro. Os processos contra eles, que antes tramitavam no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), em segundo grau, devem ser remetidos à Seção Judiciária da Bahia, voltando à primeira instância. Reeleito, o prefeito de Ribeira do Pombal, Ricardo Maia Chaves de Souza, mantém o foro privilegiado e, com isso, seu processo continua sob a batuta do TRF-1. Entretanto, no grupo dos seis ex-prefeitos, apenas Dirceu Ribeiro teve o processo enviado à primeira instância, até o momento. Um despacho publicado no dia 13 de fevereiro deste ano pelo juiz federal George Ribeiro da Silva, relator convocado do processo, ordena que os autos sejam encaminhados à Subseção Judiciária de Campo Formoso, no interior do estado. Na semana passada, o TRF-1 negou um recurso interposto pela defesa do ex-prefeito (veja aqui). As ações movidas contra os outros ex-administradores, segundo levantamento feito pelo Bahia Notícias, ainda continuam tramitando no TRF-1. No entanto, assim como ocorreu com Ribeiro, o desembargador relator dos processos deve ordenar, em breve, o declínio de competência do tribunal para julgar os casos. Deflagrada em julho de 2015, a Operação Águia de Haia investiga um esquema de desvios de recursos federais da educação via Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) (relembre). O valor desviado supera os R$ 57 milhões, segundo o MPF. Ainda de acordo com o órgão, o esquema fraudulento contou com a liderança do empresário, Kells Belarmino, que estruturou organização criminosa semelhante em um município de Minas Gerais e chegou a ser denunciado pelo Ministério Público local. Kells e sua esposa, Fernanda Marcondes, fizeram acordo de delação premiada no âmbito da operação, homologado pelo TRF-1O deputado estadual Carlos Ubaldino (PSD) também está entre os denunciados (leia aqui).

Bahia: Detran apreende veículos durante operação realizada em Itiúba


O Departamento de Transito (Detran) realizou na manhã da última quinta-feira (11) uma operação na cidade de Itiúba – Bahia, onde várias motocicletas foram apreendidas. A operação contou com o apoio da Polícia Militar, teve iniciou na cidade de Filadélfia na última terça-feira (9), e seguiu para Ponto Novo na ultima quarta – feira (10). A operação faz da campanha do Detran, chamada maio amarelo, que tem por objetivo realizar a fiscalização do transito. (As informações e fotos são do Cidade em Notícias)


Sobrenatural: Corpo de criança morta há 140 anos é achado em perfeito estado durante reforma de casa mal assombrada


Quando o caixão foi aberto, operários que trabalhavam na reforma de uma casa em San Francisco (EUA) tomaram um susto. Viram, pelo vidro do caixão, o rosto perfeitamente conservado de uma criança. Parecia que tinha sido enterrada no dia anterior, como disse um dos trabalhadores. Os donos do imóvel estavam fora, de férias. Quando o caso foi divulgado, houve espanto generalizado na cidade. Quem seria essa menina e como o caixão foi parar ali? O mistério demorou para ser solucionado. Descobriu-se que se tratava de uma criança de quase 3 anos, morta no século 19. A história é de arrepiar. Quando a menina de cabelos loiros foi encontrada, o corpo dela estava coberto com um vestido de renda branca feito à mão, adornado com laços e flores. O caixão tinha 94 cm de altura. Parecia uma múmia bem conservada, como a da garota Rosalia, em Palerno, na Itália. O corpo da menina de San Francisco estava espantosamente bem condicionado. Foi descoberto sob o piso da garagem da casa da americana Ericka Karner, que mora ali com o marido e os filhos. O caixão não tinha lápide. A família havia viajado e contratou operários para fazer uma reforma. Eles encontraram o caixão e avisaram os proprietários da residência. “Fiquei em choque quando soube do caixão da garota”, afirma Ericka (foto). É que, explica ela, moradores da casa costumam ouvir passos e vozes abafadas de criança desde que se mudaram para lá. “Mesmo depois de o caixão ter sido descoberto, continuamos ouvindo esses ruídos assustadores”. “Lembrei depois que minha casa tinha sido erguida em cima de um antigo cemitério. Chamei então as autoridades para tentar descobrir a origem dela”. Uma ONG chamada Garden of Innocence, que cuida do sepultamento de crianças sem identificação, ficou encarregada, ao lado de pesquisadores da universidade da Califórnia, em Bekerley, de investigar o caso. Legistas calcularam que a garota, chamada inicialmente por eles de Miranda Eve, morrera no século 19. A dona da casa lembrou aos pesquisadores que, ao comprar o imóvel, localizado no distrito de Richmond, foi informada de que havia um cemitério na região. O Odd Fellows, necrópole que ficava ali, foi desativado na segunda década do século 20. No final do século 19, cerca de 30 mil corpos foram retirados do Odd Fellows para serem levados ao cemitério Greenlawn Memorial Park, em Colma, cidade vizinha, também na Califórnia. Por algum motivo ainda desconhecido, o corpo de Miranda não foi retirado e ficou enterrado ali — no local onde foram erguidas casas em Richmond, como a dos Karner. A residência deles foi construída em 1936. Essa é a fachada da casa dos Karner atualmente. O corpo da menina, achado no imóvel em maio de 2016, foi analisado por especialistas e 34 voluntários. Elissa Davey, genealogista que coordenou a investigação, encontrou mapas do antigo cemitério. Pesquisadores estudaram os registros dos 30 mil corpos. Pesquisadores chegaram ao nome dos pais da garotinha: Horatio Cook e Edith Scooffy. O pai dela era um negociante bem-sucedido da cidade. A família materna da garotinha, os Scooffy, foi uma das primeiras a chegar a San Francisco na época da corrida do ouro. Foram feitas buscas em árvores genealógicas de família da região e análises de DNA de descendentes. O DNA da garotinha foi obtido a partir de um punhado de cabelos dela. Até que descobriram o verdadeiro nome da menina: Edith Howard Cook. Ela nasceu em 28 de novembro de 1873 e morreu em 13 de outubro de 1876, semanas antes de completar três anos . Peter Cook, de 82 anos, sobrinho-neto de Edith, colaborou nas investigações dando informações sobre a família. Ele tem oito filhos, 13 netos e 10 bisnetos. Essa é uma das pétalas que estavam no interior do caixão de Edith. Ela morreu, segundo os pesquisadores, de uma infecção que provocou desnutrição. Ela Foi enterrada num caixão de chumbo e bronze. No cabelo dela havia uma rosa. Nos pés, uma botinha branca. Sobre o corpo foram espalhadas folhas de eucalipto. O interior do caixão estava coberto de veludo roxo. Os legistas informaram que o caixão ainda tinha aroma de lavanda — sugerindo que a família tomou cuidados especiais para sepultá-la. “Parecia um anjo”, disse um dos pesquisadores. “Foi enterrada assim para amenizar a tristeza da família pela perda precoce”. Desvendado a maior parte do mistério, a ONG decidiu organizar um segundo funeral para a menina . O corpo foi sepultado no Greenlawn Memorial Park, em Colma, diante de 140 pessoas e recebeu uma lápide de granito com o nome dado para a garota quando foi achada. Ela ficou conhecida em San Francisco com esse nome. Michael Dunn, da ONG Garden of Innocence, disse que Edith recebeu um novo atestado de óbito, já que o dela tinha desaparecido. “Agora sim ela não será mais esquecida. Depois de desaparecer do antigo cemitério, poderá receber homenagens e ser lembrada por parentes e moradores da cidade”. Ela recebeu um novo caixão, de cerejeira, pouco maior que o anterior. Os legistas mudaram a esquife para poder estudar o antigo; Querem descobrir como o corpo dela ficou tão bem preservado depois de tantos anos.













Violência fatal! Mulher que voltava de culto morre durante execução a policial militar na Bahia


Seguem em estado de choque e perplexidade, parentes e amigos da da administradora Jucinara dos Santos da Hora, 33 anos, que faleceu na madrugada desta sexta-feira, 12. “Ela estava indo para a igreja, mas infelizmente teve os tiros e a coitadinha morreu inocente”, disse o vendedor Alex Almeida, cunhado da vítima. Jucinara foi baleada na noite de quinta, 11, no bairro de Narandiba, em Salvador. Além dela, o soldado da PM reformado Ari Bacelar de Oliveira, 49 anos, e Vítor Rodrigues Ferreira, também foram baleados na mesma ocorrência e o policial morreu. O crime ocorreu na avenida Edgar Santos, a cerca de 200 metros da casa de Jucinara. A família ouviu os tiros, mas na hora não imaginou que ela era uma das vítimas. Um amigo dos parentes da mulher, que passava no local, prestou socorro para a administradora, que foi levada para o Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), no Cabula, onde morreu. Ela passou por cirurgia, mas teve uma parada cardíaca. “A gente achou que ela fosse sobreviver, porque chegou falando. Mas, infelizmente, não deu”, disse Alex, inconsolável. O vendedor conta que Jucinara estava planejando casar entre setembro e outubro. “Já estava tudo certo. Ela e o noivo queriam fazer uma surpresa para gente da família sobre a data. Eles queriam ter filhos. Agora, o noivo está desesperado”, afirmou. A administradora trabalhava na Casa Civil da Prefeitura de Salvador. No trabalho, ela é descrita pelos colegas de trabalho como uma “pessoa cheia de vida, brincalhona e que sempre fazia outros sorrir”. Além de trabalhar, Jucinara se dedicava aos estudos porque queria passar em um concurso. 

 Crime  - Jucinara, o PM e Vítor foram baleados nas imediações da rótula do Juliano Moreira, por volta das 20 horas. O policial e Vítor estavam juntos e a administradora passava andando pelo local. Ela seguia sozinha para assistir a um culto, como fazia toda quinta-feira. A família de Jucinara acredita que ela foi vítima de bala perdida. Contudo, a assessoria da Polícia Civil informou que ainda não é possível apontar o alvo dos criminosos nem a motivação do crime. Policiais estão na rua tentando identificar testemunhas e câmeras que possam ter registrado o crime. Após a ocorrência, os três foram levados para o hospital, mas o soldado morreu ainda na noite de quinta. Já Jucinara e Vítor passaram por cirurgia, sendo que a mulher não resistiu aos ferimentos no abdômen. Vítor foi atingido na mesma região do corpo, passou por cirurgia e se recupera no hospital. Ele foi ouvido de forma preliminar pela polícia, mas ainda vai prestar depoimento após receber alta. // A Tarde.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha lista de blogs

Google+ Followers